Sindicalista e político, Francisco Cardoso Vieira “Chagas Moco”, veio a óbito em decorrência de COVID-19 no município de Cocal dos Alves.

Chagas Moco, era muito conhecido pelos cocalalvenses e morre por COVID-19, aos 67 anos de idade.

Sindicato dos trabalhadores rurais de Cocal dos Alves. IMAGENS/Phbwebcidade

Por Marcos Cunha – Phbwebcidade

Nesta madrugada de terça-feira (22.fev.2021), veio a óbito por complicações do COVID-19, o sindicalista e político de 67 anos de idade, Francisco Cardoso Vieira conhecido como “Chagas Moco”, no município de Cocal dos Alves.

Francisco, ao sentir os sintomas da COVID-19, foi internado no dia (15.fev.2021), e, ao aumentar as complicações da doença, foi conduzido para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA) em Parnaíba, e logo após para o Hospital Getúlio Vargas (HGV) em Teresina onde foi confirmado o óbito.

Sindicalista, desde o ano de 1995, quando foi fundada a cidade de Cocal dos Alves, “Chagas Moco”, como era conhecido carinhosamente pelos cocalalvenses, ajudou muito os trabalhadores rurais (agricultores e agriculturas). E no ano de 2012, começou a sua carreira política ao apoiar na época Dr.Bonfim (PT), candidato a prefeito e, depois sendo vereador com 452 votos, correspondente a 11,64%.

“Chagas Moco” em discurso na posse do prefeito Osmar de Sousa Vieira (PT) no dia (15.out.2020). IMAGENS/Phbwebcidade

Contudo, em 2016, foi eleito vice-prefeito de Osmar de Sousa Vieira (PT), e em 2020, foi eleito novamente como vereado com 563 votos correspondente a 13%. Tendo abrido mão de suas atividades legislativas, para exercer o cargo de secretário municipal de Agricultura.

O sepultamento, aconteceu após uma grande carreata, que teve início na comunidade Jacarandá e prosseguiu até o cemitério da comunidade Salgado próximo ao Centro de Coviniência e Fortalecimento Social em Cocal dos Alves.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese