Alec Baldwin diz em entrevista que não puxou gatilho de arma em acidente durante filmagens

Ator deu entrevista sobre o acidente que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins será transmitido na noite desta quinta pela ABC

Alec Baldwin deixa tribunal de Manhattan, em Nova York. Foto: Carlo Allegri/Reuters

Por Estadão

LOS ANGELES – O primeiro relato público de Alec Baldwin sobre a morte a tiros no set do filme Rust será transmitido na noite desta quinta-feira, 2, cerca de seis semanas depois que uma arma que ele usava durante um ensaio disparou uma bala real e matou uma diretora de fotografia.

Baldwin deu uma entrevista que George Stephanopoulos, da rede ABC, descreveu como explícita e detalhada. A tragédia ainda está sendo investigada por autoridades do Estado norte-americano do Novo México.

Em um trecho adiantado, Baldwin disse que não puxou o gatilho da arma, o que cria a possibilidade de o revólver Colt de calibre .45 ter disparado acidentalmente.

“Eu jamais apontaria uma arma a alguém e puxaria o gatilho contra a pessoa”, disse o ator, de acordo com o trecho.

O departamento do xerife de Santa Fé, que interrogou Baldwin imediatamente depois do incidente, mas não revelou o que ele disse, comunicou na quarta-feira, 1,  que não tem comentários sobre as colocações do ator.

Baldwin, conhecido por interpretar um executivo de rede de televisão egoísta na série cômica 30 Rock, aparece pouco desde o acidente de 21 de outubro no Rancho Bonanza Creek. Ele era o protagonista e também um produtor do faroeste de baixo orçamento.

A diretora de fotografia Halyna Hutchins morreu e o diretor Joel Souza ficou ferido quando uma arma que o ator foi informado ser segura disparou uma bala real.

Nenhuma acusação criminal foi feita.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese