Empresa Aeroclube é autuada pela ANAC depois de um ano da morte de Gabriel Diniz.

Um ano após a morte de Gabriel Diniz, Anac conclui investigação e denuncia Aeroclube
Por: Portal BR 140

Faltando poucos dias para completar um ano da morte do cantor Gabriel Diniz, morto em um acidente de avião no dia 27 de Maio de 2019, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) concluiu as investigações que apuravam se a aeronave em que o artista estava estaria em conformidade com as leis de aviação.

O avião que levava o artista para Maceió, pertencia a um aeroclube de Alagoas.

As investigações, no entanto, concluíram que a aeronave modelo PA-28-180, fabricada pela empresa PIPER AIRCRAFT e de matricula PTKLO, estava realizando táxi aéreo de forma ilegal.

Com o fim das investigações, já foi iniciado o processo de penalização e o Aeroclube de Alagoas foi autuado. A ANAC aplicou pelo menos 5 autos de infração que deverão ser julgados em breve.

A Polícia Federal do Estado de Alagoas já foi informada sobre o fim das investigações.

As investigações foram conduzidas pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA II), de Pernambuco (PE), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), do Comando da Aeronáutica.

O jatinho com Gabriel Diniz caiu em Sergipe, na região de Terra Caída, na Praia do Saco no município de Estância.

A confirmação da morte de Gabriel Diniz aconteceu poucos minutos depois do acidente, depois que populares chegaram no local e encontraram documentos do artista.

Imagens do corpo de Gabriel Diniz passaram a circular rapidamente nas redes sociais, e comoveram os milhões de fãs.

Após o acidente, a ANAC suspendeu os serviços do AeroClube.

O Aeroclube voltou a funcionar em agosto, após a ANAC revogar a suspensão.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese