Apoteose cruz-maltina: Vasco faz cinco no Coritiba na reabertura de São Januário

Time faz grande jogo, envolve o frágil lanterna e faz a festa na Colina após 91 dias

Vegetti comemora um de seus gols na goleada do Vasco sobre o Coritiba — Foto: Alexandre Cassiano

O GLOBO 

Foi apoteótico o retorno da torcida vascaína a São Januário após 91 dias, na noite desta quinta-feira. No primeiro jogo pós-interdição da Colina, o cruz-maltino colocou o Coritiba na roda, goleou por 5 a 1 e ficou ainda mais próximo de deixar a zona de rebaixamento. Zé Gabriel, Rossi, Vegetti (duas vezes) e Gabriel Pec marcaram.

A festa pode ficar ainda maior na segunda-feira. Com 23 pontos e na 18ª colocação, o cruz-maltino está a dois pontos do Bahia, primeiro fora do Z4. Na próxima segunda-feira, vai a Belo Horizonte fazer jogo adiado da 15ª rodada com o América-MG, que pode fazer o time enfim respirar fora das quatro últimas posições, em caso de vitória.

A torcida preparou uma festa à altura para o tão desejado reencontro com a Colina. Com um entorno reforçado em segurança e logística, o clima nos arredores era de muita festa e tranquilidade. No portão 8, onde começou a ser testado o reconhecimento facial, acordado no Termo de Ajustamento de Conduta que encerrou a interdição do estádio, o acesso era tranquilo, com as devidas orientações de funcionários.

O time foi recebido com um mosaico 3D com a palavra “resistiremos”, uma mensagem que passa pelo caráter popular do clube e pela luta cruz-maltina ao lado da Barreira do Vasco, comunidade vizinha, pela reabertura do estádio, em meio a prejuízos financeiros e sociais para moradores e comerciantes locais.

Em campo, o técnico Ramón Díaz surpreendeu na escalação e deu ainda mais motivos para a comoção dos torcedores: Payet iniciou como titular. Rossi, que fez ótimo clássico contra o Fluminense no sábado, também foi mantido entre os onze.

Pelos pés da dupla nasceu o segundo gol da partida, um golaço: Paulinho levantou para Rossi na área, que escorou para Payet. O francês devolveu para o “Búfalo” fuzilar para o gol de Gabriel. Foi o primeiro gol de Rossi nessa segunda passagem pelo Vasco.

O segundo gol marcou o domínio quase total do time de Ramón Díaz na primeira etapa. Quem abriu o placar foi Zé Gabriel, “resgatado” no elenco pela comissão técnica. Rossi dominou pela direita em lance sequência de escanteio e cruzou para o volante escrever mais um capítulo de sua redenção, de cabeça.

Vasco goleou o Coritiba em São Januário — Foto: Alexandre Cassiano

Dois de Vegetti

O segundo tempo deu sequência à festa. Foram dois gols de Vegetti, xodó da torcida vascaína, aumentando a goleada. Em dois lances do grande centroavante que é: completando cruzamento de Paulinho após linda matada no peito (em lance que chegou a ser anulado por impedimento, mas validado pelo VAR) e depois, cabeceando em jogada de Piton. Ouviu pela primeira vez em São Januário lotado os gritos de “matador”.

São incríveis seis gols e uma assistência em sete jogos do atacante argentino com a camisa do Vasco. Vem se firmando como a principal contratação deste segundo semestre do clube.

No fim, o ritmo da partida diminuiu, mas o Vasco seguia muito perigoso. O Coritiba chegou a diminuir com Sebastian Gómez, mas a noite era cruz-maltina: Gabriel Pec, outro destaque do clássico de sábado, completou cruzamento de Marlon Gomes para fazer o quinto.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese