Futuro de Neymar começa hoje

Jogador se apresenta ao PSG depois de ouvir que o clube não o quer mais no elenco

Neymar tem futuro incerto no PSG. Foto: Christian HartmannREUTERS/

Por Estadão

Esta semana será uma das mais importantes para Neymar. Hoje, se nada der errado, o atacante se reapresenta ao PSG após uma temporada fracassada, muita cobrança dos torcedores e a possibilidade real de deixar o clube. O brasileiro estaria sendo mandado embora por decisão do dono do clube, que pagou R$ 800 milhões para tirá-lo do Barcelona em 2017.

Ele e todos os seus companheiros de time, como Mbappé e Messi, que, por ora, se mantiveram em silêncio sobre a situação do camisa 10, retomam os trabalhos, com uma série de exames clínicos e físicos. Quem serviu suas respectivas seleções vão ficar em casa um pouco mais. A pré-temporada do Paris Saint-Germain está definida, com ou sem Neymar. Há um amistoso local contra o Quevilly-Rouen dia 15 e uma viagem na sequência ao Japão, para uma série de jogos antes da primeira partida oficial, marcada para dia 30, pela Supercopa, com o Nantes. Esse jogo será em Tel Aviv, Israel. No início de agosto, dia 5, o PSG volta suas atenções ao Campeonato Francês.

Estaria tudo nos conformes não fosse a notícia vazada no clube de que o PSG não quer mais Neymar em suas fileiras. O jogador teve sua pior temporada, com 13 gols e oito assistências. Não foi decisivo como se esperava dele. Nem o time. Ganhou o Francês, mas fracassou novamente na Liga dos Campeões frente ao Real Madrid, de Vini Jr. e Benzema – o time espanhol foi campeão.

Neymar foi apontado por boa parte da torcida de Paris como o responsável pelo fracasso. Foi hostilizado pelo torcedor como nunca antes, ninguém no clube se posicionou publicamente ao seu lado e agora ele tem o futuro sustentado pelo contrato, que ia até 2026. Ia. Porque na semana passada, amparado e orientado pelo seu estafe, ele resolveu usar sua arma secreta: uma cláusula contratual que lhe permitia estender seu vínculo por mais uma temporada. A notícia foi divulgada primeiramente pela imprensa francesa, como o conceituado L’Equipe. Portanto, seu acordo oficial com o PSG agora só termina em 2027. Não se sabe por que Neymar fez isso se o clube não o quer mais no elenco.

Essas e outras respostas começam a ser dadas nesta semana. Provocador incorrigível, Neymar pode estar peitando o dono do clube por birra e dinheiro. Esticar o contrato automaticamente implica afirmar que o PSG teria de pagar 12 meses a mais para ele em caso de rescisão unilateral e todas as implicações que isso deve gerar. O brasileiro recebe R$ 22 milhões por mês. Numa conta de padaria, só essa movimentação contratual daria ao atleta, em caso de rescisão, mais R$ 264 milhões. Há muito mais, porque Neymar tem outros compromissos com o clube em direito de imagens. Contra sua permanência, há dois fatos importantes. O primeiro deles é a renovação de Mbappé. O segundo, que nada de ruim foi comentado de Messi ao término da temporada.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

pt_BRPortuguese