Palmeiras busca empate heroico com um a menos diante do Fortaleza e continua líder do Brasileirão

Valentia de Abel Ferreira premia Raphael Veiga e Zé Rafael, que fazem gols decisivos na Arena Castelão

Coragem de Abel Ferreira premia Palmeiras, que ainda depende só de si para ser bicampeão. Foto: Cesar Greco/ SE Palmeiras

Estadão

Mesmo com Gustavo Gómez expulso no início do segundo tempo, o Palmeiras mostrou valentia para buscar o empate por 2 a 2 com o Fortaleza, na noite deste domingo na Arena Castelão, e sustentar a liderança do Campeonato Brasileiro. O time alviverde esteve atrás no placar por duas vezes, fez um jogo ruim e se salvou graças à atitude de Abel Ferreira e às atuações individuais de Raphael Veiga e Zé Rafael, autores dos gols.

Com o resultado, o Palmeiras continua na ponta da tabela, mas agora está empatado com o Flamengo em número de pontos (63), levando vantagem somente no saldo de gols. O time alviverde ainda depende só de suas forças para ser bicampeão. O Fortaleza, por sua vez, chega a 45 pontos, mas deve ficar em alerta com o risco de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Palmeiras recebe o já rebaixado América-MG no Allianz Parque, na quarta-feira, às 21h30. O Fortaleza vai enfrentar o Red Bull Bragantino, no Nabi Abi Chedid, na quinta, às 20h30.

A estratégia do Palmeiras para o início do jogo foi ficar com o controle da bola e espremer o Fortaleza no campo de defesa, optando majoritariamente por jogadas pela esquerda. A paciência alviverde contrastou com um ataque fulminante do lado tricolor, que passou perto de abrir o marcador após Caio Alexandre acertar o travessão em uma pancada de longa distância.

A defesa do Palmeiras cochilou em uma reposição veloz do time do Fortaleza a partir do goleiro João Ricardo, aos 20 minutos. A bola caiu do lado esquerdo com Guilherme, que achou Thiago Galhardo livre na área para bater firme, sem defesa para Weverton.

Faltava ao Palmeiras agressividade para se livrar da marcação firme do Fortaleza e arriscar mais. As chances alviverdes se limitavam às bolas paradas. Sem presença ofensiva, o time sequer tentava chutar a gol, ficava rodando a bola no meio de campo, com passes imprecisos no terço final do gramado.

Na volta do intervalo, o panorama se repetiu. O Palmeiras ficou mais com a bola, mas sem efetividade, enquanto o Fortaleza criou as melhores chances em lances de velocidade. Sem conseguir evoluir, Abel abriu mão da linha de três zagueiros e colocou dois atacantes em campo: saíram Marcos Rocha e Richard Ríos, entraram Rony e Artur.

Pouco teve utilidade a mudança feita pelo técnico português. No minuto seguinte, aos 14, Gustavo Gómez foi expulso após cometer falta em Calebe em lance claro e manifesto de gol do Fortaleza. O paraguaio foi forçado a fazer a falta após falha do companheiro de zaga, Murilo, que teve atuação desastrosa. Atrás no marcador e perdendo a liderança, o Palmeiras não tinha alternativa senão atacar. Abel manteve os quatro atacantes e fez uma linha defensiva com Piquerez, Murilo e Mayke.

Foi na base da insistência que Raphael Veiga empatou a partida, em um chute colocado, de fora da área, aos 21. Apesar da coragem alviverde, Calebe não perdoou na chance que teve cara a cara com o goleiro Weverton. O principal nome tricolor no jogo chutou firme e devolveu a vantagem ao Fortaleza, aos 25.

O Palmeiras, porém, se mostrou resiliente. O Fortaleza afastou mal uma bola após cobrança de escanteio, ela sobrou para Murilo, que, pelo alto, escorou para Zé Rafael balançar a rede tricolor, aos 32. Com o empate no placar, Abel recompôs o sistema defensivo com as entradas do zagueiro Naves e do volante Fabinho nos lugares de Endrick e Veiga. Em resposta, Vojvoda colocou o Fortaleza no ataque com as entradas de Machuca e Marinho. O estratagema do português foi mais eficaz, e o empate persistiu até o apito final.

FORTALEZA 2 x 2 PALMEIRAS

FORTALEZA: João Ricardo; Tinga, Brítez, Titi e Bruno Pacheco; José Welison (Pedro Rocha), Caio Alexandre (Pochettino) e Calebe (Lucas Crispim); Yago Pikachu (Machuca), Thiago Galhardo (Marinho) e Guilherme. Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Rony), Gustavo Gómez e Murilo; Mayke, Richard Ríos (Artur), Zé Rafael e Piquerez; Raphael Veiga (Fabinho), Breno Lopes (Vanderlan) e Endrick (Naves). Técnico: Abel Ferreira.

GOLS: Thiago Galhardo, aos 20 minutos do primeiro tempo; Raphael Veiga, aos 21, Calebe aos 25, Zé Rafael aos 32 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO: Andre Luiz Skettino Policarpo Bento (MG).

CARTÕES AMARELOS: Bruno Pacheco, Marinho, Garcia, Mayke e Abel Ferreira.

CARTÃO VERMELHO: Gustavo Gómez e João Martins (auxiliar).

PÚBLICO: 40.382 presentes.

RENDA: R$ 990.006,00.

LOCAL: Arena Castelão, em Fortaleza.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese