Bombardeio russo contra teatro e universidade deixa sete mortos e dezenas de feridos na Ucrânia; vídeos

Chernigov, a cerca de 150 quilômetros ao norte da capital, Kiev, fica perto da fronteira com a Bielorrússia, aliada de Moscou

Teatro atingido no centro de Chernigov — Foto: AFP

O GLOBO

Um bombardeio russo contra uma praça central na cidade ucraniana de Chernigov, no norte do país, deixou pelo menos sete mortos, incluindo uma criança de seis anos, e mais de cem feridos neste sábado. Segundo Kiev, os mísseis atingiram uma universidade e um teatro no centro histórico da cidade, que fica a cerca de 150 quilômetros da capital, Kiev, perto da fronteira com a Bielorrússia, aliada da Rússia.

Em uma mensagem no Twitter, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, confirmou o ataque e postou um vídeo mostrando escombros ao lado de um prédio em estilo soviético e veículos destruídos. Zelensky chegou neste sábado à Suécia, onde se encontrará com políticos e membros da família real.

“O coração histórico da cidade velha. Um lindo sábado de verão. Eles visaram um teatro, assim como em Mariupol. Desta vez, não foi uma bomba, mas um míssil russo. Civis, incluindo crianças, foram feridos e mortos. Outro ‘alvo militar importante’ foi destruído. E isso será repetido de novo e de novo. Não apenas na Ucrânia, mas em outros lugares, até que paremos com esse mal, até que todos os criminosos de guerra sejam punidos”, escreveu o Ministério da Defesa da Ucrânia no Twitter.

A cidade chegou a ser invadida pela Exército russo no início da guerra, em março de 2022. Mas Moscou retirou suas tropas algumas semanas depois.

“Hoje, um míssil russo atingiu o coração de Chernigov. A Rússia transformou um sábado comum em um dia de dor e perda. Há vítimas. Meus sentimentos a todos que perderam um ente querido. Todos os serviços estão funcionando no local. Socorristas, policiais, médicos. Exorto o mundo a enfrentar o terror russo. Fornecer à Ucrânia ferramentas adicionais para proteger a vida. Para que a vida vença, a Rússia deve perder esta guerra”, escreveu Zelensky.

Do outro lado do front, o Exército russo confirmou ter “eliminado” 150 soldados ucranianos que pretendiam atravessar o rio Dniéper, linha de frente no sul da Ucrânia, onde as forças de Kiev tentam penetrar nas defesas da Rússia.

“Os militares russos venceram um destacamento inimigo de umas 150 pessoas que pretendiam ganhar um ponto de apoio na margem esquerda do Dniéper”, afirmou o Ministério da Defesa russo em um comunicado. “Os grupos inimigos dispersos foram completamente eliminados”.

Em solo russo, Moscou também disse ter frustrado um ataque com drone contra um aeródromo militar na região de Novgorod, no noroeste, perto da fronteira com a Ucrânia. O artefato teria sido abatido com armas leves.

“Hoje, por volta das 10h [3h em Brasília], o regime de Kiev realizou um ataque terrorista com um drone do tipo helicóptero contra um aeródromo militar na região de Novgorod”, disse o ministério em outro comunicado.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese