Japão confirma quatro mortes após terremoto de alta magnitude

Vitima é encontrada em uma casa desabada na cidade de Shiga

Terremoto destruiu ruas da cidade Wajima, Ishikawa  Foto: Yusuke Fukuhara/ Yomiuri Shimbun / AFP

Estadão

A emissora pública do Japão, NHK, atualizou para quatro o número de mortos após uma série de fortes terremotos que atingiu sua costa oeste nesta segunda-feira, 1. As informações foram fornecidas pela Prefeitura de Ishikawa, onde o tremor atingiu magnitude 7.

Antes, as autoridades haviam confirmado a primeira vítima do desastre natural, um homem idoso que ficou preso em uma casa desabada na cidade de Shiga, também na província de Ishikawa. De acordo com a NHK, o homem foi resgatado e posteriormente confirmado como morto em um hospital.

Há ainda relatos de pessoas feridas e desabamentos em cinco províncias: Ishikawa, Niigata, Fukui, Toyama e Gifu, além de relatos de moradores que não puderam fugir e foram deixados para trás em suas casas.

Ainda conforme a emissora, a Agência Meteorológica do Japão alterou todos os alertas de tsunami emitidos para as prefeituras de Hokuriku, Niigata, Yamagata e norte de Hyogo para avisos de tsunami.

No entanto, os alertas continuam sendo emitidos para áreas ao longo da costa do Mar do Japão, de Hokkaido a Kyushu.

A agência disse ainda que tsunamis estão sendo observados em vários lugares neste momento, além de recomendar a retirada de pessoas em áreas de alerta e afastamento de regiões costeiras e com rios.

Pelo menos seis casas foram danificadas pelos terremotos, com pessoas presas dentro delas, disse o porta-voz do governo, Yoshimasa Hayashi. Um incêndio eclodiu na cidade de Wajima, província de Ishikawa, e houve falta de eletricidade para mais de 30 mil residências, disse ele.

Incêndio registrado na sequência de um terremoto na região residencial de Wajima, Ishikawa, no Japão, em 1 de janeiro de 2024.  Foto: Kyodo via REUTERS

Inicialmente foi emitido um grande alerta de tsunami para Ishikawa e avisos de tsunami de nível inferior para o resto da costa oeste da ilha de Honshu, bem como para a ilha principal mais ao norte, Hokkaido. O alerta foi rebaixado para tsunami normal várias horas depois, o que significa que as águas ainda podem atingir até 3 metros.

O porta-voz do governo japonês confirmou que militares estão participando dos esforços de resgate. /Com AE

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese