Rússia lança nova rodada de mísseis contra alvos em toda a Ucrânia

De acordo com o comandante-chefe ucraniano Valerii Zaluzhnyi, a Rússia disparou 51 mísseis de vários tipos, além de oito drones Shahed

Os socorristas com um cão trabalham no local de um ataque de míssil russo na cidade de Pokrovsk, região de Donetsk, Ucrânia, em 8 de janeiro de 2024 Foto: Oleksandr Ratushniak / REUTERS

Estadão

Na madrugada de segunda-feira, 8, a Rússia lançou uma nova rodada de mísseis hipersônicos e de cruzeiro contra alvos ucranianos, atingindo áreas próximas às linhas de frente no leste, bem como em pontos do centro e oeste do país. De acordo com relatos, pelo menos quatro civis morreram e 30 ficaram feridos.

Analistas e autoridades ocidentais haviam alertado anteriormente que a Rússia estava acumulando mísseis de cruzeiro para preparar uma estratégia de bombardeios durante o inverno, enquanto o mau tempo mantém praticamente paralisados os 1,5 mil quilômetros de linha de frente após 22 meses de guerra.

Diferentemente do inverno passado, quando as forças do Kremlin atacaram a rede elétrica ucraniana, a Rússia agora está mirando na indústria de defesa de Kiev. No entanto, os ataques quase diários têm atingido áreas civis repetidamente. Os ataques de segunda-feira atingiram várias áreas urbanas, incluindo residências e um centro comercial, em toda a Ucrânia.

A Rússia disparou 51 mísseis de vários tipos, além de oito drones Shahed, contra a Ucrânia, disse o comandante-chefe ucraniano Valerii Zaluzhnyi. A Força Aérea da Ucrânia interceptou 18 dos mísseis de cruzeiro e todos os drones, acrescentou.

O Ministério da Defesa da Rússia revelou que suas forças utilizaram mísseis de longo alcance de precisão lançados do mar e do ar, incluindo mísseis hipersônicos Kinzhal, para atacar o que chamaram de “instalações do complexo militar-industrial da Ucrânia”.

Na região sudeste de Dnipropetrovsk, uma mulher morreu em um ataque de mísseis nos arredores da cidade de Krivói Rog, e 24 pessoas ficaram feridas em outro ataque à cidade de Novomoskovsk. Em Krivói Rog, a cidade natal do presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, mais de 20 casas e um centro comercial foram danificados por um ataque de míssil, segundo o governador regional, Serhii Lysak.

Pelo menos quatro mísseis atingiram Kharkiv, a segunda maior cidade do país, e deixaram um ferido, disse o prefeito, Ihor Terekhov. Uma mulher resgatada dos escombros de um prédio morreu mais tarde, informou o governador regional Oleh Syniehubov, que acrescentou que podem haver mais pessoas presas.

As autoridades na região de Khmelnytskyi relataram dois mortos após um ataque na madrugada em que foram ouvidas pelo menos seis explosões. Em Zaporiyia, uma cidade importante ao longo do rio Dnieper, duas pessoas ficaram feridas em um ataque de mísseis em um bairro residencial, disse o governador regional, Yurii Malashko. Duas pessoas feridas em um ataque em 2 de janeiro morreram na segunda-feira, segundo autoridades.

O exército ucraniano afirmou na segunda-feira que as forças russas haviam tentado sem sucesso avançar durante o último dia em vários pontos, como os arredores de Lyman, na região de Kharkiv, e nas regiões de Donetsk e Zaporiyia.

Na região de Luhansk, uma área no leste da Ucrânia ocupada pela Rússia, um avião russo soltou uma bomba por engano na cidade de Rubizhne, disse Leonid Pasechnik, líder do governo rebelde da área. A bomba, uma FAB-250 que carrega uma potente cabeça explosiva, não causou feridos, acrescentou. O incidente ocorreu seis dias depois de a Rússia deixar cair munições acidentalmente sobre a vila de Petropavlovka, na região de Belgorod, que sofreu ataques ucranianos repetidos./AP

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese