Isolamento Social evitou 600 mortes por COVID-19 e impediu que 100 mil fossem infectados em Teresina.

FOTO: Reprodução/Facebook

De acordo com o prof. Jefferson Leite   integrante do Grupo de Trabalho de Saúde do Comitê Gestor de Crise (CGC) da Universidade Federal do Piauí. A cidade de Teresina, com um mês, aumentaria o número de casos confirmados de Covid-19 passando de 19 para 485 e o número de mortes pela doença passando de 2 para 14.

Com esses dados levantados pelo prof. Jefferson a Prefeitura Municipal de Teresina informou nesta terça-feira (5) que o isolamento social na capital evitou a morte de 600 pessoas pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) e impediu que 100 mil fossem infectadas pela Covid-19, doença provocada pelo vírus.

O estudioso projetou o cenário onde os moradores circulavam normalmente pela cidade, sem nenhuma medida restritiva.

A estimativa é baseada no protocolo da Organização Mundial de Saúde, que estima a quantidade de pessoas que podem ser infectadas por um indivíduo contaminado. Os cálculos foram feitos com base nos registros oficiais de mortes e casos notificados.

Como não existem testes suficientes para toda a população foi realizado uma investigação sorológica, com testes para a Covid-19. A Prefeitura de Teresina verificou que para cada pessoa infectada na cidade, existem outras 62 não notificadas.

De acordo com o professor Jeferson Leite, que é doutor em Matemática Aplicada com ênfase em Modelos Matemáticos em Epidemiologia, a pesquisa mostra que existe uma relação entre o crescimento exponencial dos infectados e a necessidade do isolamento social no combate à Covid-19.

“O número de casos depende do percentual de isolamento que a cidade consegue atingir. Segundo as projeções matemáticas, se o índice de isolamento social se mantiver na média de 55%, teremos cerca de 4,2 mil pessoas infectadas com a Covid-19. Se a taxa chegar em 60%, o número cai para 3,7 mil casos, podendo ficar em 2,8 mil casos se o percentual chegar a 70%”, explicou.

Segundo os dados do Ministério da Saúde, Teresina tem a menor curva de evolução dos casos do novo coronavírus entre as capitais do Nordeste, ao lado de Salvador (BA).

“Encerramos o mês de abril com uma grande queda no índice de isolamento social em Teresina, quando registramos, no dia 30, que apenas 43% das pessoas ficaram em casa. Isso mostra que a população começa a sentir uma falsa segurança em relação à doença e passa a descumprir as recomendações estabelecidas pelas autoridades”, argumentou.

Com informações da Secretaria Municipal de Saúde de Teresina.

Compartilhe esta notícia!

Atividade Principal: Editor de Jornais Diários Independente. CNAE - 58.12 - 3/01. CNPJ: 33.094.337/0001-64 Empresa: Phbwebcidade. Formação: Pedagogo e Especialista em Psicopedagogia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese