Rafael Fonteles, governador do Piauí diz que licitação da Agespisa deve acontecer no início de 2024

Lance inicial será de R$ 1 bilhão de reais que será dividido entre o estados e 224 municípios

Governador do Piauí, Rafael Fonteles do PT

Fonte/crédito: Conecta Piauí 

O governador Rafael Fonteles reassumiu, nesta segunda-feira (06/11), o governo do Piauí após agenda na Ásia, onde visitou China, Japão e Coreia do Sul. O chefe do Executivo estadual concedeu entrevista de imprensa e contou como deve ocorrer o processo licitatório de concessão da empresa Agespisa.

Fonteles explica que o marco legal de saneamento praticamente determinou a abertura do processo de licitação para empreendimentos privados, já que empresas estatais podem participar, mas, a Agespisa não passou nos critérios de viabilidade econômica e financeira. A lei do marco legal exige que, até 2040, o Piauí tenha pelo menos 90% de atendimento de esgoto e 99% de atendimento de água e, atualmente, o estado conta apenas com 10% no tratamento de esgoto e 64% no fornecimento de água.

A ideia é que no primeiro semestre, possivelmente no mês de março ou abril. Claro que temos que passar por várias etapas antes. Conclusão dos estudos de engenharia, aprovação no conselho, na Assembleia da Microrregião de Água e Esgoto do Piauí (MRAE), que é composta por 224 prefeitos e pelo governador

O lance mínimo no leilão de concessão, de acordo com o governador, é de pelo menos R$ 1 bilhão que será dividido entre o estado e os 224 municípios do Piauí.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese