Mulher é dopada e suspeito posta as agressões em Rede Social.

Meio Norte

Homem compartilhou imagens de agressão na web e caso logo viralizou.

 

Homem compartilhou imagens de agressão na web e caso logo viralizou
Meio Norte

Na madrugada desta quinta-feira (8), um caso de agressão chocou a internet.

Um homem, identificado por Keke Joias, gravou e compartilhou nas redes sociais um vídeo dele agredindo a mulher depois de dopá-la, conteúdo que rapidamente se espalhou pela web.

O homem compartilhou em seu perfil no Instagram uma série de fotos de vídeos agredindo sua mulher depois de dopá-la, confirmando os atos na legenda, além de afirmar que estava deixando uma dívida no nome dela.

O perfil da mulher, Sabrina, foi encontrado e ela fez um longo relato sobre sua situação, que aconteceu durante uma viagem para um chalé pouco antes dos dois se separarem.

Ela conta que o ex-marido tinha diversos problemas com drogas e bebida e chegou a ser preso por dirigir sob influência, e que estava drogado na noite das agressões. Hoje o homem está internado em uma clínica de reabilitação.

Sabrina afirmou ainda estar sendo ameaçada pela família do ex-marido, que ela conta ter ficado do lado dele após o ocorrido. “A mãe dele que me tinha como uma filha foi pagar motel com duas prostitutas pra ele enquanto eu quase morria”, escreveu em parte do texto.

Nos Stories, ela ainda expôs áudios enviados pelo pai do ex-marido a ameaçando, afirmando que o ex-sogro pretendia “tirar o filho que é dependente químico da clínica para ele resolver o problema dele comigo”.

Leia o relato na íntegra:

“Todos que me conhecem de verdade, sabem o quanto que trabalhei e trabalho pra conquistar minhas coisas. Sabem que abri mão da minha vida pra ajudar Keko a sair das drogas, fui cega durante anos vivendo em um relacionamento abusivo. Fiz tudo o que eu podia pra ajudá-lo. No entanto ele decidiu ir para o caminho das drogas. Durante a separação ele me dopou me agrediu, acabou com o meu nome. Tínhamos rota de semi joias juntos e tudo era no meu nome, ele gastou tudo em droga. Me deixou endividada. A máscara da família dele caiu, que ficou a favor dele, a minha sogra que me tinha como uma filha nem deu as caras com o acontecido. Fui Salva pelo o recepcionista do chalé. A mãe dele que me tinha como uma filha foi pagar motel com duas prostitutas pra ele, enquanto eu quase morria, até ele ser preso por dirigir embriagado e drogado. Desacato à autoridade. A ficar doido na casa das pessoas em Natal, que decidiram internar. Porque a lei Maria da Penha nada fez até agora. Na primeira internação dele paguei todos os cheques que no tempo era no nome da mãe dele, comprei terrenos ao pai dele que se nega a me devolver. Reformei a casa, pagava carro enquanto ele vivia deitado ou na farra se fazia muito era dirigir.

Trabalhava até de madrugada, montando pano fazendo de tudo para termos um futuro. Cega em um relacionamento abusivo de anos cheguei quase a morte. Hoje estou passando por uma depressão pq quando durmo lembro dessas cenas. Que ele fez questão de filmar enquanto estava drogado e mandar para as pessoas. Mesmo com provas e testemunhas estou lutando na justiça. Mulher nenhuma merece passar por isso. Todas as vezes que tento subir um degrau acontece algo pra me despedaçar por dentro. Mulheres que passam por qualquer tipo de abuso procurem ajuda. Mas saiam dessa. A pessoa que eu amava foi a que mais me machucou. A mãe dele que é mulher que já foi desrespeitada várias vezes por o próprio filho, está lutando a favor do machismo e o pai me ameaçando, quando o filho deles mas precisava deles nem as caram deram, disseram que não podia ir pra Natal, nas recaídas quem o ajudou foi eu.”

Meio Norte.

Compartilhe esta notícia!

Atividade Principal: Editor de Jornais Diários Independente. CNAE - 58.12 - 3/01. CNPJ: 33.094.337/0001-64 Empresa: Phbwebcidade. Formação: Pedagogo e Especialista em Psicopedagogia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese