Polícia é acionada para mediar conflito entre líderes religiosos em Parnaíba, litoral do Piauí

O líder da religião africana alega que não foi autorizado a rezar um pai nosso na frente da igreja católica Santa Marta, em Parnaíba.

Líder católico, identificado como Thiago (`a Esq) e líder do candomblé Júlio (`a Esq)

Lupa1

A Polícia Militar de Parnaíba foi acionada na noite dessa quarta-feira (27.jul.2022) para mediar um conflito religioso entre católicos e candomblecistas na igreja católica comunidade Santa Marta, localizada no bairro Higino, em Parnaíba. O conflito havia começado pois os membros da religião de matriz africana queriam rezar o pai nosso em frente à igreja.

CLIQUE AQUI e assista o conflito religioso no Instagram =

O Lupa1 teve acesso aos vídeos que foram gravados durante a mediação do conflito, que envolveu líderes religiosos de ambas as crenças e contou com a participação de policiais militares. Nas imagens os policias orientam que o conflito tinha que ser resolvido entre os líderes.

O líder candomblecista, identificado apenas como Júlio, diz que os católicos trataram os seguidores como marginais e que não precisava pedir permissão para rezar o pai nosso em frente a igreja. “A casa de Deus é aberta a todos os filhos. Eu não precisava nem pedir permissão, pois a casa é aberta”, declarou o líder.

Foto: Reproduçao/WhatsApp

Já o líder católico, identificado como Thiago, alega que os fieis da igreja não participam da religião de matriz africana e, por esse motivo, os candomblecistas não deveriam participar da religião católica. “Como a gente tem o respeito de não incomodar no centro espirita de vocês também queremos que não nós incomode”, declarou o católico.

Foto: Reprodução/WhatsApp

Os membros da religião de matriz africana não foram permitidos de realizar a oração em frente a igreja. Os candomblecistas foram para um praça próxima ao local do conflito para realizar o ritual.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

pt_BRPortuguese