Bolsonaro nega que Renda Cidadã seja medida “eleitoreira”.

O presidente Jair Bolsonaro disse que o que auxílio emergencial não é

© Sérgio Lima/Poder360

Por Poder 360

O presidente Jair Bolsonaro rebateu nesta 3ª feira (29.set.2020) no Twitter críticas às medidas econômicas adotadas pelo governo federal, como a criação do Renda Cidadã. O chefe do Executivo negou que suas ações sejam feitas com o objeto de reeleger em 2022.

Bolsonaro afirmou que as críticas se devem à sua crescente popularidade, que estaria incomodando adversários e parte da imprensa.

“Ao longo da minha vida parlamentar nunca me preocupei com reeleição. Sempre exerci meu trabalho na convicção de que o voto era consequência dele. Minha crescente popularidade importuna adversários e grande parte da imprensa, que rotulam qualquer ação minha como eleitoreira. Se nada faço, sou omisso. Se faço, estou pensando em 2022”, disse.

“Na verdade, estou pensando é em 2021, pois temos milhões de brasileiros que perderam seus empregos ou rendas e deixarão de receber o auxílio emergencial a partir de janeiro/2021”, completou.

O Renda Cidadã, 1 novo programa de renda que deve substituir o Bolsa Família, foi anunciado nessa 2ª feira (29.set.2020). Não foi detalhado o valor do benefício.

A medida foi alvo de críticas por ter como proposta de financiamento recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) e de precatórios. Também teve repercussão negativa no mercado financeiro. Há receios que a forma para custear o Renda Cidadã seja 1 novo tipo de “pedalada”.

No Twitter, Bolsonaro afirmou que respeitará a responsabilidade fiscal e o teto de gastos. Em justificativa das ações do governo, afirmou que o auxílio emergencial “não pode ser para sempre”.

“Os responsáveis pela destruição de milhões de empregos agora se calam. O meu governo busca se antecipar aos graves problemas sociais que podem surgir em 2021, caso nada se faça para atender a essa massa que tudo, ou quase tudo, perdeu”, disse.

“A responsabilidade fiscal e o respeito ao teto são os trilhos da Economia. Estamos abertos a sugestões juntamente com os líderes partidários”, afirmou.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese