Presos da Penitenciária de Campo Maior têm atendimento médico por videoconferência.

FOTO: ASCOM

A Penitenciária José de Arimateia Barbosa Leite, em Campo Maior, iniciou, nesta sexta-feira (8), os atendimentos médicos por videoconferência, as chamadas teleconsultas, regulamentadas pelo Conselho Federal de Medicina.

A medida acontece como um reforço das garantias dos reeducandos e como forma de prevenção ao coronavírus.

O atendimento ocorrido em Campo Maior foi inovador no sistema prisional piauiense. No primeiro dia foram 12 internos atendidos pela médica da unidade. No consultório com o detento, duas enfermeiras e um policial penal acompanham o procedimento.
Segundo o diretor da unidade penal, Hermogem Paz, a penitenciária da Terra dos Carnaubáis tem adotado todas as medidas para prevenção contra o coronavírus e para a assistência aos custodiados do local.

“Optamos por colocar a teleconsulta para preservar tanto os reeducandos quanto os profissionais da medicina que, também, atuam em outros locais. Com isso, estamos mantendo o nível máximo de preservação dentro da unidade”, comentou o gerente da penitenciária de Campo Maior.

Com informações da ASCOM.

Compartilhe esta notícia!

Atividade Principal: Editor de Jornais Diários Independente. CNAE - 58.12 - 3/01. CNPJ: 33.094.337/0001-64 Empresa: Phbwebcidade. Formação: Pedagogo e Especialista em Psicopedagogia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese