Angélica reflete sobre diversidade e diz que já levou bronca dos filhos por falar coisas sem pensar

Em entrevista ao Gshow, a musa da TV afirmou que em sua família o tema sempre foi tratado de forma muito aberta.

© Bang ShowbizAngélica – Divulgação Globo

Por BANG SHOWBIZ

Angélica revelou que aprende muito sobre diversidade com os filhos e se orgulha da maneira natural com que eles lidam com o assunto. No último episódio de seu programa na Rede Globo, ‘Simples Assim’, a apresentadora discutiu o tema ‘Diversidade’ e compartilhou um pouco de sua experiência pessoal – incluindo as broncas que já levou dos filhos por não tratar do tópico da maneira correta.

Em entrevista ao Gshow, a musa da TV afirmou que em sua família o tema sempre foi tratado de forma muito aberta, e que se surpreende com a naturalidade com que seus filhos, Joaquim, Benício e Eva, falam sobre temas até pouco tempo considerados tabus.

“Acredito que o meio em que sempre vivi, das artes, do show, tinha mais tranquilidade com esse assunto. E acho que a minha família também sempre foi mais tranquila para tratar desses temas, não existia tabu. Na época em que era mais nova, adolescente, meus pais já falavam com a gente, nós debatíamos e já achávamos esquisita a história do bullying”, relembra a artista.

A apresentadora disse que considera fundamental abordar esse tema dentro da família, aprendizado que teve com seus pais e que hoje é uma preocupação constante na educação de seus filhos.

“Na geração dos meus pais, com certeza eles viveram muito mais essa coisa do preconceito, porque é enraizado, antigo, está na história do nosso país. Na minha, não se falava muito desse assunto, mas já era melhor. Hoje vejo meus filhos e acho que no meio dos jovens tem coisas que às vezes a gente fala ou que eles veem e nem entendem, ficam: ‘Como assim alguém está falando isso? Como assim a cor da pele importa?’. É tão natural para eles esse assunto que não faz sentido, certos discursos”, explica a musa.

Angélica conta que inclusive já levou bronca dos filhos ao falar coisas sem pensar.

“Quando falo que estamos melhorando, avançando, é isso. Eu vejo nos meus filhos. Já levei bronca deles, de falar brincando alguma palavra e eles repreenderem: ‘Mãe, não fala isso’. Porque não é bonito mesmo, não é bacana. Para eles, determinadas palavras que antes eram naturalizadas já batem errado, eles já falam que não é uma brincadeira, não pode”, afirma ela.

Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese