Corinthians é salvo por Cássio e trave, derruba Estudiantes e vai à semifinal da Sul-Americana

Nas cobranças de pênalti, equipe alvinegra supera argentinos em La Plata e agora espera por Fortaleza ou América-MG

Cássio comemora classificação do Corinthians para a semifinal da Sul-Americana. Foto: Luis Robayo/ AFP

Estadão

O Corinthians está na semifinal da Copa Sul-Americana. Contando com atuação de gala de Cássio e a ajuda da trave, acionada seis vezes ao longo de todo o confronto, a equipe alvinegra conseguiu passar pelo Estudiantes nas cobranças de pênaltis e avançou para a próxima etapa do torneio continental. No tempo normal, vitória argentina por 1 a 0. Nas penalidades máximas, triunfo corintiano por 3 a 2.

A atuação do Corinthians foi ruim do começo ao fim do jogo, fazendo o torcedor alvinegro sofrer. A sorte, porém, esteve ao lado dos visitantes, que poderiam ser vítimas de uma derrota acachapante em La Plata na noite desta terça-feira. Erros crucias dos argentinos fizeram o time alvinegro resistir à pressão. Os números retratam o que foi o jogo. Os brasileiros registraram sete finalizações (apenas uma no gol), enquanto o Estudiantes chutou 30 vezes (11 no gol).

Na próxima fase, o Corinthians vai enfrentar Fortaleza ou América-MG. O time tricolor venceu o jogo de ida, em Belo Horizonte, por 3 a 1, e pode até perder por um gol para se classificar na quinta-feira. Os primeiros confrontos da semifinal acontecem entre 26 e 28 de setembro, enquanto as partidas de volta estão agendadas para 3 a 5 de outubro.

Estudiantes sobra no primeiro tempo, mas trave e Cássio ajudam o Corinthians

Antes de a bola rolar, a grande dúvida sobre a escalação de Luxemburgo dizia respeito à opção de deixar Yuri Alberto no banco de reservas. Recheada de meio-campistas, a equipe alvinegra só tinha Ángel Romero como atacante. O treinador colocou o paraguaio na ponta esquerda, improvisando Renato Augusto como falso 9, com Ruan Oliveira no lado destro. Rojas ficou responsável pela armação. A tática, porém, mal teve tempo de se provar.

O roteiro do jogo em La Plata ganhou contornos de drama logo no primeiro minuto. O zagueiro Bruno Méndez afastou mal um cruzamento e entregou a bola nos pés de Mauro Méndez, que estufou as redes, colocando o Estudiantes em vantagem. Mesmo com o placar adverso, o Corinthians não conseguiu se impor e continuou levando sufoco. Cássio, fazendo caras e bocas, tentou alertar a defesa para os perigosos ataques argentinos, liderados por Rollheiser. Com o andar dos ponteiros, a equipe corintiana manteve a característica defensiva, com raras idas ao ataque.

Cássio e a trave ajudaram o Corinthians a não sofrer mais gols no primeiro tempo. A equipe alvinegra estava desorientada em campo. O Estudiantes fez o que quis em campo, mas não caprichou nas finalizações. O resultado do primeiro tempo ficou barato para a equipe alvinegra.

Romero teve atuação mais participativa, enquanto Ruan Oliveira ficou muito apagado. Sem criar no ataque, o Corinthians também não conseguiu se provar defensivamente. Para a etapa complementar, o time paulista precisava encontrar soluções para além da parte tática e mostrar maior dedicação no jogo e ambição de avançar para a semifinal.

Corinthians deixa a desejar no segundo tempo, mas Estudiantes não aproveita

O Corinthians voltou do intervalo com Yuri Alberto e Wesley nos lugares de Romero e Ruan. Mesmo assim, o time alvinegro continuou com muitas dificuldades e tendo a trave como principal colaboradora. Rollheiser se firmou como o pesadelo da defesa alvinegra e ficou perto de guardar o seu. A trave, porém, foi o 12º jogador alvinegro em campo. Os argentinos acertaram a trave quatro vezes em 90 minutos.

O Estudiantes manteve uma marcação em linha alta, pressionando a saída de bola do Corinthians. Os lances ofensivos do time alvinegro eram escassos e, invariavelmente, inócuos. Os comandados de Luxemburgo somaram apenas um chute na direção do gol em todo o jogo. Nem mesmo os contragolpes encaixaram.

Nos minutos finais, descontente com o placar mínimo e sem conseguir manter o mesmo volume de criação, o time de La Plata tirou o lateral-direito Mancuso e colocou o atacante Mauro Boselli, velho conhecido da equipe corintiana. Sem efeito. Os visitantes seguraram a igualdade no placar agregado até o apito final, levando a decisão para os pênaltis.

Pênaltis decidem e Corinthians se classifica

O roteiro do jogo, por fim, deu todas as pistas de que Cássio novamente seria herói. Sosa e Fábio Santos converteram as primeiras cobranças. Rollheiser, melhor do time de La Plata em campo, parou no goleiro alvinegro. Giuliano também perdeu o seu, mas Lollo acertou o travessão. Vera, que entrou no fim do jogo, colocou o Corinthians em vantagem. Ascacíbar chutou no travessão a cobrança decisiva e calou o estádio argentino, para a alegria dos torcedores alvinegros em La Plata.

“Futebol é isso. Na primeira partida também tivemos mais chances de marcar e não fizemos. Jogar aqui é difícil. O time do Estudiantes é muito bom, bem treinado, bem arrumado em campo“, disse o Cássio, que defendeu a 32ª cobrança de pênalti pelo Corinthians. “Tomamos o gol no primeiro minutos, depois defendemos como deu e tivemos as bolas na trave”, afirmou o goleiro.

Próximo compromisso do Corinthians

O Corinthians agora terá de se preparar para o dérbi com o Palmeiras no próximo domingo, às 16h. O clássico acontece na Neo Química Arena, e os donos da casa precisam reagir o quanto antes no Brasileirão para se afastar da zona de rebaixamento.

ESTUDIANTES 1 (2) x (3) 0 CORINTHIANS

  • ESTUDIANTES: Andújar; Mancuso (Boselli), Lollo, Núñez e Benedetti; Jorge Rodríguez (Zuqui), Ascacíbar e Sosa; Rollheiser, Mauro Méndez e Carrillo. Técnico: Eduardo Domínguez.
  • CORINTHIANS: Cássio; Bruno Méndez, Gil, Lucas Veríssimo e Fábio Santos; Moscardo (Giuliano) e Maycon; Matías Rojas, Renato Augusto (Fausto Vera) e Ruan Oliveira (Yuri Alberto); Ángel Romero (Wesley). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
  • GOL: Mauro Méndez, com 1 minuto do primeiro tempo.
  • ÁRBITRO: Wilmar Roldán (COL).
  • CARTÕES AMARELOS: Lollo, Núñez, Yuri Alberto, Maycon e Fábio Santos.
  • PÚBLICO E RENDA: Não disponíveis.
  • LOCAL: Estádio Jorge Luis Hirschi, em La Plata.
Compartilhe esta notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese